Oficina de Fortalecimento do Empreendedorismo Artesanal, Belmonte / BA.

Aconteceu nos dias 09 e 10 de agosto de 2022, em Belmonte / BA, a Oficina de Fortalecimento do Empreendedorismo Artesanal. O evento teve como principal objetivo fortalecer os empreenderes artesanais e sua entidade representativa, a Associação Artesanal de Belmonte, visando ainda: qualificar os artesãos e aperfeiçoar os processos produtivos; formar preços de vendas para atacado e varejo; otimizar o layout produtivo dos ateliês e cozinhas; familiarizar com o composto de marketing (4P’s); difundir e promover o artesanato e culinária nos mercados local, regional, nacional via redes sociais.

Vale muito lembrar, que o artesanato é uma das mais expressivas manifestações da “arte popular” brasileira, propiciando fonte de resgate de valores, saberes e fazeres populares, com significativa agregação de renda aos povos envolvidos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE – 2009), existem cerca de 8,5 milhões de brasileiros que vivem da produção artesanal. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) a atividade artesanal no Brasil movimenta cerca de R$ 28 bilhões por ano. Isso corresponde a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

Assim, a Economia Criativa vem merecendo destaque no mundo acadêmico, nas políticas públicas e na afirmação dos valores culturais das comunidades locais. Este segmento apresenta importância crucial na economia mineira, alcançando todas as regiões da Bahia. Segundo o IBGE, é o segmento que possui o maior dinamismo na economia mundial, registrando crescimento de 6,3% ao ano, enquanto o conjunto da economia cresce a 5,7%.

O Estado da Bahia reúne uma das maiores diversidade no que diz respeito ao artesanato. A produção artesanal, muitas vezes tradicional, é passada de geração a geração preservando conhecimentos e práticas artesanais, com emprego de matéria-prima especifica de cada região. Tais características transmitem à produção artesanal o caráter de arte, fundamental na identidade cultural de um povo. O artesanato se aplica tanto quanto à variedade e qualidade da matéria-prima, quanto à diversidade e à originalidade da arte bahiana.

Não obstante, a carência de políticas públicas vem promovendo o enfraquecimento das entidades representativas dos artesãos e a desvalorização da produção artesanal. Assim, promover a capacitação dos artesãos e o fortalecimento da economia criativa de regiões historicamente carentes de políticas é democratizar o acesso aos processos de criação e produção de conhecimento e informação. Assim, empoderar os empreendedores artesanais e sua entidade representativa, a Associação Artesanal de Belmonte, é preservar a memória cultural regional, gerar empregos e rendas.

Deste modo o Projeto de Fortalecimento do Empreendedorismo Artesanal, empreendido pelo Instituto Produzir Turismo e Produção Associada, investe no desenvolvimento das comunidades que utilizam a arte e o artesanato como meio de promoção das melhores práticas da sustentabilidade: ecologicamente correto; economicamente viável; socialmente justo e culturalmente diverso.

Instituto Produzir

Difundindo a arte e o turismo da brava gente brasileira.

Olá! Meu nome é Ronildo Ted Machado. Sou Turismólogo, empreendedor social, entusiasmado com tecnologia digital, deslumbrado com o potencial do turismo e da arte e cultura. Viajemos!

Instituto Produzir

Instituto Produzir Turismo e Produção Associada. Organização nacional promotora do turismo, da arte e do artesanal. Sem fins lucrativos.

Compartilhe: